Sharing is caring!

PTG WOTT Men

.

Leia o Testemunho de Casamento Restaurado

Palavra de Seu Testemunho
Para ajudar VOCÊ
A superar qualquer medo e dúvidas na
Habilidade e Desejo de Deus em
Restaurar SEU Casamento!

Me Casei Novamente Com Minha Esposa  Ressentido, Mas Deus Me Mudou!

Eu louvo ao Senhor por amar a mim e a minha esposa, e por permitir que aprendêssemos a amar um ao outro através do amor de nosso gracioso Pai celestial e Seu Filho Jesus Cristo. Eu encontrei o Ministério Restaurar através de um amigo em um estudo Bíblico.

Minha esposa e eu nos divorciamos há 28 anos atrás. Tivemos um relacionamento horrível durante e depois do divórcio. Ela se casou com um vizinho que tinha se feito  de meu amigo e que, mais tarde, eu descobri que estava envolvido com a minha esposa pelas minhas costas.

Eu trabalhava o tempo todo e achava que estava fazendo a coisas certa, trazendo dinheiro para a minha família. Nós tínhamos três lindas filhas. Eu tinha colocado a minha esposa em um pedestal antes do divórcio e adorava as minhas três filhas. Depois de se casar novamente ela se mudou de estado e ficou difícil ver as minhas meninas.

A mudança dela, além do novo casamento, fez com que eu a odiasse. Eu me sentia destruído e humilhado. Depois de cinco anos o casamento dela terminou em divórcio e ela quis voltar para mim. No entanto, eu não a amava mais e à princípio me recusei. Mas, através do conselho de um amigo cristão, eu decidi fazer uma tentativa e me casei com ela novamente.

Estávamos casados outra vez mais eu ainda tinha ressentimentos e o casamento só se aguentava por causa de nossas três meninas. Eu sempre dizia para mim mesmo que quando as meninas crescessem não haveria razão nenhuma para que eu permanecesse casado com alguém que eu não respeitava. Mas aí era onde eu estava muito enganado.

O Espírito Santo incomodou a mim e à minha esposa para começarmos um estudo Bíblico, e através daquele estudo, o Senhor começou a falar comigo conosco e a nos ensinar qual era a Sua vontade para nós dois. Aprendemos primeiro a amar o Senhor e, através do amor Dele por nós, alcançamos um nível de amor e respeito um pelo outro que jamais imaginamos que seria possível.

Nós escolhemos perdoar um ao outro sem pensar mais no passado e entrar no verdadeiro “amor ágape”. Foi Deus quem permitiu que conseguíssemos fazer isso. Hoje ainda temos as nossas diferenças, mas temos o Senhor como nossa referência e através da orientação Dele vamos encontrando as soluções para estas diferenças—e funciona! Agora temos uma vida feliz preenchida pela alegria de amar e respeitar um ao outro, além de também sermos os melhores amigos!!

O Senhor me ensinou o princípio de colocar a minha fé no Senhor Jesus Cristo e permanecer constantemente em Sua Palavra. Ele me ensinou também a buscar a Sua orientação através da oração e a consultar o Espírito Santo antes de fazermos qualquer escolha.

Eu recomendo o uso dos recursos deste ministério (recursos centrados em Cristo) como um refúgio para se desfazer da bagagem da culpa, do ódio ou do desrespeito. E assim aprender a perdoar como nosso gracioso  Senhor nos perdoou.

Carl

Capítulo 9 "Bem-Aventurados os Mansos"

“Bem-aventurados os mansos,
porque eles herdarão a terra.”
—Mateus 5:5

mrym-Portuguese-cover

Manso é frequentemente chamado de fraco. Mesmo assim Jesus nos disse “Bem-aventurados são os Mansos”! No dicionário, a definição de manso é humildemente submisso. Na concordância, manso é definido como gentil, humilde, educável e que permite ser treinado.

Infelizmente, os maridos lidam com suas esposas basicamente de duas formas: ou as tratam de forma apática ou eles usam o ‘amor difícil’. Nesse capítulo, iremos buscar a Palavra de Deus para descobrir a verdade sobre o amor, humildade, perdão e mansidão.

Verdadeiro Amor?

O amor é paciente. Deus nos dá uma descrição do amor. Veja se consegue achar a palavra ‘difícil’ ou qualquer palavra similar: “O amor é sofredor (paciente), é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha...” (1 Coríntios 13:4-8).

Isto Eu vos ordeno. Outra frase popular na igreja atualmente é: ‘O amor é uma escolha’. Quando Erin ouviu isso, era normal na época ela sentir que não queria mais me amar; graças a Deus, ela consultou a Bíblia. Deus realmente disse que ela pode “escolher” me amar? Ou, conforme ela descobriu, Deus nos ordena que amemos, como imitadores de Cristo? “Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros” (João 15:17). Temos sim uma escolha: de obedecer a Seu comando ou não.

Faça o bem, abençoe, ou ore. Às vezes quando nossas esposas agem de uma forma inadequada, especialmente  se ela nos pressiona ou manipula, nós achamos que precisamos “coloca-las em seu devido lugar”. Essa é a hora de mostrar-lhes amor ou não? “Mas a vós, que isto ouvis, digo: Amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam” (Lucas 6:27-28). Deus nos deu apenas três opções quando lidamos com as pessoas que preferiríamos ser duros: fazer o bem, abençoar, ou orar por eles.

Ame seus inimigos. Nesta passagem Deus é até mais claro. “Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem (...) Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?” (Mateus 5:44-46).

Vence o mal com o bem. “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração. (...) Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis. (...) A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens. Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira (de Deus), porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Romanos 12:12-21).

Entregava-se Àquele. Quando você sente vontade de repreender a sua esposa e não o faz, pode ser muito frustrante. Leia a explicação de Deus: “Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as Suas pisadas. (...) quando O injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se Àquele (Deus) que julga justamente” (1Pedro 2:21-23).

Eles herdarão a terra. Se você não tomar uma “posição firme”, os outros dirão que você é um “capacho”. Entretanto, deixe-me lembrar-lhe quem Jesus disse que são “bem-aventurados”: “Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra.” (Mateus 5:5).

Para que você não faça o que quer. Quando tivermos um impulso para fazer ou dizer alguma coisa que não seja gentil e amável para sua esposa, então estamos andando na carne e não no Espírito. “Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. (...) Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gálatas 5:16-17 e 22-23). “E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós, também” (Lucas 6:31).

A benignidade de Deus. Satanás tenta nos enganar, levando-nos a pensar que confrontar e ser indelicado e duro vá fazer a outra pessoa se arrepender. Se isto funcionasse, porque Deus usaria benignidade para nos conduzir ao arrependimento? Pecadores não se voltam em direção a Jesus porque pensam que serão criticados ou castigados, não é? “Ou desprezas tu as riquezas da Sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?” (Romanos 2:4).

O ministério da reconciliação. “E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação. Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus” (2 Coríntios 5:18-20).

Vocês que são espirituais. O seguinte versículo é a régua para a nossa espiritualidade. Você é capaz de restaurar sua esposa com um espírito de gentileza? “Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6:1-2). Esse verso nos adverte para sermos gentis com os outros mesmo quando pecaram contra nós ou seremos tentados nas mesmas transgressões.

Praticantes da palavra. É importante que nós aprendamos a verdade e concordemos com o que lemos na Bíblia, mas não devemos parar por aí. “E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos... não sendo ouvinte esquecidiço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito” (Tiago 1:22,25). “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17).

Perdão

Muitos homens não perdoam suas esposas pois não entendem completamente as graves consequências de sua falta de perdão. Vamos pesquisar as Escrituras para ver o que Deus diz sobre perdoar aos outros. Eis algumas questões que devemos perguntar:

Q. Por que devo perdoar?

Cristo também lhe perdoou. “Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo” (Efésios 4:32).

Porque Jesus derramou Seu sangue. Jesus derramou seu sangue para o perdão de pecados “E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão (perdão)” (Hebreus 9:22). “Porque isto é o meu sangue; o sangue (da aliança) do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados” (Mateus 26:28).

Console-a. Para aliviar o pesar do ofensor: “...deveis antes perdoar-lhe e consolá-lo, para que o tal não seja de modo algum devorado de demasiada tristeza. Por isso vos rogo que confirmeis para com ele o vosso amor” (2 Coríntios 2:7-8). Isso realmente vai de encontro à nossa natureza; é tão fácil atacar e tentar encontrar os erros de sua esposa, não é?

Você é ignorante aos seus esquemas? “E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; porque, o que eu também perdoei, (...) por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás,  porque não ignoramos os seus ardis” (2 Coríntios 2:10-11). Não permita que Satanás ganhe vantagem sobre nenhum de vocês.

Perdoe-a do fundo do coração. Deus disse que não nos perdoaria se não perdoássemos aos outros. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:14-15). (Leia todo o trecho de Mateus 18:22-35).

Q. Mas o ofensor não deve estar arrependido para que eu perdoe?

Pai, perdoa-lhes. Aqueles que crucificaram a Jesus nunca pediram perdão, nem estavam arrependidos pelo que estavam fazendo ou pelo que fizeram. Se nós somos Cristãos, somos imitadoras de Cristo, desta forma, devemos imitar Seu exemplo. “E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lucas 23:24). Quando Estevão estava sendo apedrejado, ele clamou pouco antes de morrer: “Senhor, não lhes imputes este pecado” (Atos 7:60).

Q. Mas com que frequência Deus espera que eu perdoe?

Setenta vezes sete. Quando Pedro perguntou quantas vezes ele deveria perdoar, Jesus disse: “Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete” (Mateus 18:22).

Alcanceis a bênção. Nós todos sabemos o que significa uma herança monetária. Eis uma herança espiritual que Deus nos chama a alcançar: “Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção” (1 Pedro 3:9). Aqueles que têm ouvidos, ouçam esse chamado.

Esqueça. Perdoar significa realmente que esquecerei aquele pecado, mesmo numa discussão? “Porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais Me lembrarei dos seus pecados” (Jeremias 31:34). “Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões” (Salmos 103:12). Você relembra coisas do passado? Não permita que Satanás lhe use para condenar a sua esposa ou outros que receberam o perdão ao relembrar coisas do passado. Mas você diz que sua esposa faz isso o tempo todo? Tome a liderança, você é o homem, você precisa ser o protetor dela e não o seu acusador!

Q. Como posso perdoar da forma como Deus me pede para fazer em Sua Palavra?

Quem pode perdoar pecados? Somente Deus pode ajudá-lo a perdoar. Você deve humilhar-se e pedir que Ele lhe dê a graça. “Quem pode perdoar pecados, senão Deus?” (Marcos 2:7).

Graça aos humildes. Como consigo a graça que preciso? “Revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte.” (1 Pedro 5:5-6).

Humilhava. Como posso ganhar humildade? “Porquanto se rebelaram contra as palavras de Deus e desprezaram o conselho do Altíssimo. Portanto, lhes abateu o coração com trabalho; tropeçaram, e não houve quem os ajudasse. Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades” (Salmos 107:11-13). “Mas, quanto a mim, humilhava a minha alma com o jejum, e a minha oração voltava para o meu seio” (Salmos 35:13). Algumas vezes poderá ser através de uma enfermidade que Ele aquietará e humilhará você. Não lute contra isto - é Deus operando!

Vai primeiro. Quando preciso perdoar aqueles que me feriram? Não devo sentir-me convencido disto primeiro? “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta” (Mateus 5:23-24). Se você não perdoou alguém, especialmente sua esposa, você deve pedir perdão.

Retiradas. Não perdoar alguém gera amargura. A definição de amargura é ‘veneno’! “Toda a amargura, e ira, e cólera (...) sejam tiradas dentre vós.” Efésios 4:31. Não perdoar alguém é corrosivo para você mesmo, não para a outra pessoa! “O coração conhece a sua própria amargura” (Provérbios 14:10). “Porventura não esquadrinhará Deus isso? Pois Ele sabe os segredos do coração” (Salmos 44:21).

Um irmão ofendido. Esteja certo de que você siga as diretrizes bíblicas quando for se reconciliar com sua esposa (ou outra pessoa). Você pode já ter ouvido muitas pessoas dizerem que as coisas ficaram piores quando pediram perdão ou que isto não causou nenhuma melhora. Certifique-se de falar com humildade e sinceridade, pois se você pedir perdão declarando isto da forma errada, você pode ofender ainda mais a outra pessoa. “O irmão ofendido é mais difícil de conquistar do que uma cidade forte; e as contendas são como os ferrolhos de um palácio” (Provérbios 18:19).

Pequei. O filho pródigo preparou suas palavras após sua decisão de voltar para casa: “Levantar-me-ei e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros” (Lucas 15:18-19).

Toda palavra em vão. Toda palavra que você disser deve ser escolhida cuidadosamente. “Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa (em vão) que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo” (Mateus 12:36). Tente escrever o que você irá falar. Então leia em alta voz o que escreveu, colocando-se no lugar da outra pessoa e ouvindo do ponto de vista dela. Isto soa como acusação? Peça a Deus para colocar as palavras certas na sua boca e falar através de você.

Muitas palavras. “Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio” (Provérbios 10:19). Apenas diga o que você fez; não comece a frase com algo do tipo ‘Quando você fez isto, e isto e isto, bem, então eu...’.

Ele não ameaçou. Se a outra pessoa começar a atacá-la, não abra sua boca, exceto se houver algo para concordar. “O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava...” (1 Pedro 2:23).

Doces para a alma. Use palavras doces e gentis. “A doçura dos lábios aumentará o ensino (persuasão)” (Provérbios 16:21). “As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos” (Provérbios 16:24).

Se manifeste aquilo que agrada o seu coração. Alguns homens que se sentem culpados por causa da infidelidade no passado conversam com suas esposas com o propósito de revelarem os seus próprios sentimentos de culpa. Tenha cuidado com a dor que sua esposa sentirá com a sua confissão. Não use a desculpa do arrependimento para atirar a sua culpa nela. “O tolo não tem prazer na sabedoria, mas só em que se manifeste aquilo que agrada o seu coração” (Provérbios 18:2).

Confesse e deixe. Confesse para outro homem cristão o seu pecado de adultério e preste contas a ele. “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13). Se você tem certeza que sua esposa já sabe, suspeita, ou já lhe confrontou sobre esse pecado, sem dúvida confesse.

Torpe. Seja discreto e deixe os detalhes de fora! Algumas mulheres, ao tentarem desesperadamente aliviarem as suas dores, imploram para que seus maridos contem os detalhes. “Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe” (Efésios 5:12). Ame sua esposa o suficiente para protegê-la.

Jamais de apagará. Esteja preparado para colher o que você plantou confortando-a e apoiando-a em sua dor. Não revide dizendo “você não me perdoou” se ela se ferir ou sofrer por um bom tempo. Pode ser que leve anos, ou uma vida inteira para que ela se recupere dessa ferida. Não deixe que isso lhe desencoraje, mas deixe que isso seja usado para o bem, tendo em mente que isso lhe dará mais oportunidades de ministrar com amor e paciência a ela.  “Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma. Sofrerá ferimentos e vergonha, e a sua humilhação jamais se apagará” (Provérbios 6:32-33).

Compromisso Pessoal: desejar e esforçar-me para ser manso. “Baseado no que aprendi da Palavra de  Deus, comprometo-me a fazer tudo que aprendi ao ser rápido para ouvir e tardio para falar; a perdoar àqueles que me ofenderam e fazer o que puder para reconciliar-me com os que ofendi.”

 

Testemunho

Quando Debbie* conheceu seu marido Matt*, sua mãe disse que não havia como ele ser o líder de seu lar. Ela disse, “Debbie, você é muito teimosa e cabeça dura.”

Mas após vários anos de casamento, na verdade ocorreu o oposto. Matt, apesar de muito gentil, extremamente manso e bondoso, ganhou a admiração e o respeito de Debbie. Ela disse, “Eu faço o que ele disser porque eu quero fazer,  e mesmo quando eu não quero, eu faço mesmo assim!” O marido de Debbie obviamente tem muitas qualidade de Cristo: mansidão, gentileza e bondade.

Aqueles que seguem ao Senhor o fazem, pois Ele demonstrou o amor de Deus. Matt também ganhou uma seguidora: Debbie.

*Esses não são os nomes verdadeiros.

Por favor, comece a DOCUMENTAR, tendo o SENHOR em mente, sobre o que você aprendeu todos os dias pelos próximos 30 Dias para "Restaurar Seu Casamento".

Quanto mais você derramar o seu coração nos formulários, mais Deus e nós poderemos ajudá-lo. Esses formulários o ajudarão a manter o histórico. CLIQUE AQUI