Sharing is caring!

PTG WOTT Men

.

Leia o Testemunho de Casamento Restaurado

Palavra de Seu Testemunho
Para ajudar VOCÊ
A superar qualquer medo e dúvidas na
Habilidade e Desejo de Deus em
Restaurar SEU Casamento!

Restauração Sobrenatural de Casamento em Nova York!

LOUVE A DEUS com todo o seu coração e alma porque ELE é BOM! Este relatório está muito atrasado!! Parece que faz muito tempo desde a primeira vez que visitei esse site, mas, na verdade, foi só em abril, a menos de um ano atrás. Naquela época eu tinha me separado da minha esposa (a pedido dela) e estava perdido em um mar de desespero.

As coisas em meu casamento foram piorando progressivamente mesmo com a minha aproximação de Deus. Nós não nos falávamos, e tudo que eu recebia da parte dela era raiva e ressentimento. A situação evoluiu de “Vamos dar um tempo e ver como as coisas ficam” para ela pedindo a custódia de nossas filhas, instaurando uma ordem de proteção contra mim e entrando com o pedido de pensão alegando que eu não estava pagando nada (quando o tempo todo eu continuava dando a ela metade do meu pagamento a cada duas semanas).

Fui forçado a ir à corte, o que muitos de vocês sabem, causa muito mais mal do que bem. Tivemos que nos encontrar com um conselheiro juntos, individualmente e em grupos.

O aconselhamento não estava nos levando a lugar nenhum e ela insistia que “o casamento estava acabado”. Ela só queria resolver nossos problemas referentes às meninas. As coisas foram piorando e recebemos uma ordem da corte para comparecermos à uma avaliação para determinar nossas condições como pais.

Com essa notícia minha esposa entrou com o pedido de divórcio dia 9 de julho. Mesmo com toda essa situação, eu continuei me aproximando do Senhor e confiando Nele para obter forças. Eu usei os livros Como Deus Pode e Irá Restaurar Seu Casamento e Um Homem Sábio como os meus guias. Continuei a orar e jejuar, dei à minha esposa tudo que ela pediu e mais ainda, se é que fosse possível.

Em meio a tudo isso, ela e as meninas viajaram de férias, e foi durante aquele tempo que o Senhor começou a trabalhar no coração dela! Conversamos várias vezes por telefone, e embora parecesse não haver nenhum movimento da parte dela, aquilo era mais do que tínhamos nos falado nos quatro últimos meses!

Acabamos marcando um próximo encontro para discutirmos a “separação” versus o “divórcio” e para falarmos sobre como iriamos lidar com a avaliação que se aproximava. (Certamente Deus estava começando a mover as coisas na direção correta!)

Minha esposa voltou de férias sem as meninas, que estavam passando uma semana com os avós. Deus estava usando o tempo longe de nossas filhas para continuar a trabalhar no coração dela, para lhe mostrar o meu coração e como eu estava me sentindo com a minha separação de minhas filhas e dela. Ao mesmo tempo Ele me mostrou o coração dela e como ela tinha se sentido por tanto tempo em nosso casamento.

Ao invés de me deter no que estava acontecendo e na avaliação que se aproximava, eu  apenas continuei frequentando a igreja três vezes por semana e deixei o Senhor me guiar, fosse qual fosse o Seu desejo para mim.

Eventualmente, isso fez com que a minha esposa me ligasse enquanto eu ainda estava na igreja. Eu fui lá com a intenção de orar por mim mesmo, na questão da avaliação, e acabei impondo as mãos sobre dois irmãos que estavam enfrentando crises conjugais parecidas. Me senti sobrecarregado com a dor, o sofrimento e a tristeza deles. Eu fiquei destruído, mas ainda assim estranhamente cheio da paz de Deus. Cheguei em casa tarde e encontrei uma mensagem pedindo que eu ligasse para a minha esposa.

O que aconteceu em seguida só pode ser explicado como o trabalho da poderosa mão de Deus! Nós acabamos conversando por mais de três horas, e foi muito bom!!! Glória a Deus! Na noite seguinte nossa sessão de aconselhamento foi tão bem que o terapista perguntou se ele deveria falar alguma coisa polêmica para provocar uma discussão já que estávamos nos dando tão bem um com o outro. (Dá para acreditar em uma coisa dessas?)

Nós dois respondemos com um enfático NÃO! Ao invés disso, passamos as próximas duas horas  conversando e comendo uma refeição que eu tinha preparado para nós dois! Quando nos levantamos para sair, minha esposa me abraçou—a primeira vez em mais de seis meses! Aleluia! Eu cantei louvores ao Senhor durante todo o caminho de volta para casa!!!

Quando cheguei, o telefone estava tocando e era ela! Conversamos por mais três horas! Sem palavras duras ou raiva! No dia seguinte, ela me ligou chorando porque não conseguiu cancelar a ordem de proteção. Ela estava com medo que eu fosse ficar com raiva e que isso fizesse com que perdêssemos o terreno que estávamos ganhando.

Eu orei por ela, e com ela, e concordamos de nos encontrarmos para jantar. Novamente apreciamos um jantar de duas horas e mais uma ligação telefônica de três horas. Na sexta-feira à noite nos falamos outra vez por três horas e ela me convidou para ir ver as meninas. Isso foi além de qualquer esperança que eu  pudesse ter porque, antes, ela insistia em uma agenda rígida de visitação a cada duas semanas.

No sábado eu fiquei surpreso de ser convidado para jantar. Depois ela me pediu para ir até lá e passar o domingo com elas, em família, para conversarmos sobre a avaliação que aconteceria no dia seguinte. Na semana anterior o maior medo da minha esposa era essa avaliação e a possibilidade (remota) de que alguma coisa terrível pudesse acontecer a partir dela.

Aquele medo nos levou à muitas orações e leitura das Escrituras juntos! Mais uma vez, DEUS mostrou a SUA GRAÇA e a avaliação correu extremamente bem. Tão bem que nós fomos, em família, jantar fora para celebrar! Isso nos levou a passar mais e mais tempo juntos para que DEUS trabalhasse e curasse as feridas que tinham apodrecido há anos.

Em setembro, nós celebramos catorze anos de casamento passando três dias fora (sem as meninas) e eu me mudei de volta para casa!!! Aleluia!!! Já se passaram quatro meses desde então e continuamos nos aproximando do Senhor e um do outro! Fomos a uma “Conferência de Fim de Semana para Se Lembrar da Vida Familiar” em novembro e estamos ensinando uma classe “Fé em Família” do sétimo ao nono ano na Escola Dominical!

Que maravilha!

Eu louvo e agradeço ao SENHOR todos os dias! Procuro continuamente por maneiras de mostrar à minha esposa o quanto eu a aprecio e a amo. Trago flores para casa, chocolates, faço o jantar, preparo os lanches de manhã e deixo bilhetes amorosos para ela, quando ela chega em casa tarde da noite vinda do seu grupo.

Meus caros, não se desesperem, porque se já houve uma situação sem esperança foi a minha. DEUS pode mudar o coração mais duro e curar o casamento mais despedaçado! Confie NELE, dê a ELE graças em todas as coisas e deixe que a sua ALEGRIA por conhecê-LO como o seu SENHOR e Salvador pessoal seja a luz que te guia.

Todo o meu amor em Cristo!

Capítulo 12 "Pedindo a Deus"

“E, se algum de vós tem falta de sabedoria,
peça-a a Deus,
que a todos dá liberalmente,
e o não lança em rosto,
e ser-lhe-á dada”
—Tiago 1:5

mrym-Portuguese-cover

E se minha esposa for infiel e cometer adultério, então posso divorciar-me dela?

Não! Como acabamos de aprender no capítulo 11, “Apegar-se à Sua Esposa”, a Palavra de Deus diz que um marido pode divorciar-se somente pelo motivo de fornicação (que é ter relações sexuais antes do casamento) se a mulher tiver sido deflorada, não importa o que a sua tradução da Bíblia pareça estar dizendo. A única exceção refere-se ao período de noivado. Fornicação e adultério não são o mesmo pecado. Se fossem iguais não teriam sido citados duas vezes no mesmo versículo: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos (fornicadores), nem os idólatras, nem os adúlteros...” (1 Coríntios 6:9-10).

Divorciar-se dela secretamente. O divórcio por causa da fornicação era permitido durante o período do noivado, como no caso de Maria e José.  Os termos noiva e noivado não eram utilizados durante este período da história. O termo “marido” foi utilizado porque José já estava comprometido em ser o marido de Maria. “Então José, seu marido, (...) intentou deixá-la secretamente” (Mateus 1:19). Isto foi antes de seu casamento, porque o divórcio só era permitido no caso de fornicação.

Noivado. O versículo anterior explica que o ‘divórcio’ ou ‘anulamento do casamento’ iria acontecer antes do casamento! “Estando Maria, sua mãe, desposada (prometida em casamento) com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo” (Mateus 1:18). No máximo, o casamento poderia ser anulado imediatamente após a noite de núpcias, se a mulher não fosse virgem.

Alguém Pode Casar-se Novamente, Então?

“A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor” (1 Coríntios 7:39). Para as viúvas, é importante saber que, quando o verdadeiro “Homem Certo” aparecer, ele também tem que ser viúvo ou nunca ter sido casado. Lembre-se, Satanás normalmente traz o seu ‘melhor’ primeiro, mas o Senhor faz você esperar, e então traz o Seu melhor! “Espera no Senhor e guarda o Seu caminho” (Salmos 37:34).

E Se Eu Já Estiver Em um Segundo (ou Terceiro) Casamento?

Primeiramente, você deve pedir perdão a Deus, quer tenha sido casado antes de ser salvo ou não. Você não pode ser efetivo em sua caminhada Cristã se não consegue admitir seus pecados passados. “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13). “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 João 1:8-9).

Tempo para arrepender-se. “Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5:16).

Devo Buscar a Restauração Deste Casamento ou Voltar Para Minha Primeira Esposa?

Sua vontade.  Depois de confessar seu pecado de ter corrido adiante de Deus e casado novamente ou casado com alguém que já era casada, você deve colocar a sua vontade de lado e pedir ao Seu Pai Celestial pela vontade Dele a respeito de seu casamento atual. O Senhor quer que você continue buscando a restauração deste casamento que está se desfazendo? Muitos homens enfrentaram esta tarefa difícil, mas Deus é SEMPRE fiel e Ele o guiará se você buscá-lo. Ore pela direção de Deus. “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância” (João 10:10).

Não estamos mais embaixo da lei, mas vivemos pela graça quando aceitamos o dom da salvação. Deus pode querer restaurar o seu primeiro ou seu segundo casamento ou talvez Ele queira que você permaneça solteiro. Deus tem uma vida abundante para você, mas você só poderá encontrá-la se buscar Sua vontade. Se você continuar buscando a sua própria vontade, desejando o seu primeiro casamento ou o casamento atual ou um novo, você continuará vivendo em miséria e derrota. Busque a Ele e à Sua vontade para você. “Porque Eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29:11).

Qual é a verdade sobre “Casamentos de Aliança”. O fato é que Deus reconhece SIM o segundo casamento. O termo ‘casamento de aliança’ foi cunhado do texto bíblico em Malaquias 2:14: “E dizeis: Por quê? Porque o Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança. ”  Isto não afirma que este é o primeiro casamento ou que aquele primeiro casamento é o único que Deus reconhece. Não podemos ler em um versículo o que QUEREMOS que ele diga.  “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências. E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2 Timóteo 4:3-4). Somente a verdade nos libertará.

Ignorando ou minimizando o poder do sangue de Cristo.  Quando você acredita que Deus NÃO perdoará um segundo ou subsequente casamento, mas o vê somente como um adultério constante, você está dizendo que o sangue de Jesus não é capaz de cobrir o pecado do adultério causado por terem se divorciado e casado novamente.

Mas este versículo nos diz diferentemente:  “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, (...) herdarão o reino de Deus. E é o que alguns TÊM SIDO; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus” (1 Coríntios 6:9-10). Aleluia! Deus pode perdoar e perdoa o adultério, todo e qualquer adultério!  “E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais” (João 8:11).

Confie Nele. Se você quer a vida abundante que Deus tem para você como um de Seus filhos, você deve confiar Nele com sua vida. Deus quer lhe dar uma vida abundante, não uma falsificação. Se você escolher tentar fazer isto você mesmo, será em vão. O Salmo 127:1 diz: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam...”.

O Adultério Pode Ser Perdoado?

Sim. Jesus disse à mulher pega em adultério: “...Ninguém te condenou? (...) Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais” (João 8:10-11). Na realidade, não somente o adultério NÃO é motivo para divórcio, como é motivo para perdão, como Cristo demonstrou na passagem bíblica acima.

Também temos um exemplo em Oséias de um esposo perdoando o adultério: “E o Senhor me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo (marido), contudo adúltera” (Oséias 3:1). E também em 1 Coríntios 6:9-11, quando Deus refere-se aos adúlteros e fornicadores, Ele diz: “E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus. ” Nós fomos lavados em Seu sangue de perdão.

Ainda assim, muitos pastores dizem que o adultério é motivo para o divórcio. “Ouvistes que foi dito aos antigos:  Não cometerás adultério.  Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela” (Mateus 5:27-28). Se é verdade que o adultério é motivo para o divórcio, então a maioria das mulheres casadas podem divorciar-se de seus maridos, uma vez que a maior parte dos maridos já cobiçaram ao verem figuras de mulheres na televisão ou em revistas!

Se você cometeu adultério, você deve confessar seu pecado para sua esposa se ela não sabe de sua infidelidade.  “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13).

O ‘Recasamento’ Não é Permitido se Estiver Dentro das Circunstâncias Certas?

Novamente, nós acreditamos que muitas igrejas e pastores dizem que o divórcio é correto em algumas circunstâncias, mas este versículo diz claramente:  “Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus” (Mateus 5:19). Portanto, nós como professores da Palavra não anularemos, em outras palavras, diremos que os versículos sobre o divórcio não são válidos.

Como posso ter certeza de que o que este livro diz é certo e que o que muitas igrejas estão dizendo é errado? “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. (...) Nem todo o que me diz: ‘Senhor, Senhor! ’ entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus. Muitos Me dirão naquele dia:  ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome?  E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? ’ E então lhes direi abertamente: ‘Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade’” (Mateus 7:15-23).  Não estão sendo destruídos muitos dos casamentos de sua igreja e famílias sendo dissolvidas? Estes, nós cremos, são os maus frutos da permissão do divórcio dentro da igreja.

Eu descobri, conversando com pastores, que muitos têm, ‘lá no fundo’ uma convicção a respeito do casamento, mas não querem ‘ofender’ ninguém, especialmente todos aqueles ‘membros da igreja’ que estão em seu segundo ou terceiro casamento. Infelizmente, um pastor que finalmente tomou uma posição enfrentou uma divisão dentro da igreja por parte daqueles que estavam no segundo ou subsequente casamento. Eles não gostaram de ver seu pastor assumir essa posição firme em relação ao divórcio e recasamento. Entretanto, quando desafiados a tomar uma decisão, devemos nos lembrar, que “a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4:4).

Comichão nos ouvidos. Se um pastor ou uma igreja tomam posição contra o divórcio ou recasamento, são rotulados como legalistas ou críticos. E aqueles que querem ‘fazer conforme seu próprio desejo’ irão para outra igreja ouvir o que querem ouvir.  “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2 Timóteo 4:3-4).

Uma vez que já estou divorciado ou ‘solteiro’ de novo, eu não poderia casar novamente ou namorar e então pedir a Deus para me perdoar?

Em primeiro lugar, você não é solteiro. Somente alguém que nunca foi casado (ou é viúvo) é solteiro. Em segundo lugar, você colherá o que plantar. “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gálatas 6:7). Você estará voluntariamente pecando. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17).

Uma coisa horrenda. Você atraíra para si a vingança de Deus. “Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados. (...) De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus. Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor.  E outra vez:  O Senhor julgará o seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo” (Hebreus 10:26-31). De Deus não se zomba. Você não se beneficiará ao ignorar a Palavra de Deus nem ao negociar obediência por um ‘casamento melhor’ (ou relacionamento) com alguém novo.

Se Você Me Ama

Para concluir: “Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade” (1 Timóteo 6:3-5).  “Se Me amais, guardai os Meus mandamentos” (João 14:15). Se você diz que acredita em Deus, então obedeça a Ele. “E por que me chamais, ‘Senhor, Senhor’, e não fazeis o que eu digo? ” (Lucas 6:46). Se você decidiu pedir a Jesus por sua salvação, mas não está seguindo Seus ensinamentos, então Ele não é seu Senhor e Mestre.  Se Ele é seu Senhor, então, assegure-se de que você aja como se assim fosse. Obedeça-o!

Façamos um compromisso pessoal de

BUSCARMOS AO SENHOR

e encorajar todos a fazer o mesmo!

Compromisso pessoal: de buscar ao Senhor para saber se devo procurar a restauração do meu casamento atual. “Baseado no que aprendi da Palavra de Deus, comprometo-me a perguntar a Deus se devo ou não restaurar este casamento. Colocarei de lado minha própria vontade, desejando somente a Sua vontade, já que Ele é o meu Senhor. Não julgarei ninguém que esteja num segundo ou subsequente casamento, mas saberei que o sangue de Jesus é capaz de cobrir o pecado do adultério.”

Por favor, comece a DOCUMENTAR, tendo o SENHOR em mente, sobre o que você aprendeu todos os dias pelos próximos 30 Dias para "Restaurar Seu Casamento".

Quanto mais você derramar o seu coração nos formulários, mais Deus e nós poderemos ajudá-lo. Esses formulários o ajudarão a manter o histórico. CLIQUE AQUI