Sharing is caring!

"Eu Odeio o Divórcio"

“‘Pois eu odeio o divórcio’,
diz o Senhor, o Deus de Israel.”
— Malaquias 2:16 

WM-Portuguese-cover

Por que tantos casamentos acabam em divórcio? Todos ouvimos as estatísticas... 50% dos primeiros casamentos acabam em divórcio e 80% dos segundos casamentos acabam em divórcio! 

Mas por que? “E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha” (Mt7:25). A maioria de nossos lares não foram construídos sobre a Rocha da Palavra de Deus. 

Sua casa foi edificada sobre a Rocha? Se não foi, você, assim como eu, foi um tolo. “E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda” (Mt 7:27). 

A Rocha na qual temos que construir é a Palavra de Deus! “Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mt 19:6). “E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne” (Mc 10:8).”Eu, porém, vos digo (Jesus mesmo disse) que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição (imoralidade sexual), faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério” (Mt 5:32). “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar (divorciar-se de) sua mulher (esposa), não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério...” (Mt19:9). “E ele (Jesus de novo) lhes disse: Qualquer que deixar (divorciar-se de) a sua mulher (esposa) e casar com outra, adultera contra ela...” (Mc 10:11). “Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também” (Lucas 16:18). 

“De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido” (Rm 7:3). 

As Escrituras sobre casamento são bem claras. 

Comprometimento 

Outra razão para a alta taxa de divórcio é a falta de compromisso. Nós não estamos comprometidos a permanecermos casados. Está fora de moda, vamos procurar alguém novo. A verdadeira vergonha é quantos casamentos estão desfeitos na igreja, porque ela aceita o divórcio como uma opção! 

Aceitar o divórcio como uma opção é outra razão para a alta taxa de divórcio dentro da igreja. Quando estimulamos um pensamento ou ideia errados, Deus nos diz: “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Não erreis, meus amados irmãos” (Tiago 1:14-16). 

Muitos irão dizer que não há nada de errado com o divórcio, especialmente sob algumas circunstâncias; é onde entra o engano. 

Engano 

Devemos obedecer a Deus ao invés de ao homem. Todo mundo tem sua opinião a respeito do casamento e do divórcio e o que ‘pensam’ que Deus diz a respeito do casamento em Sua Palavra. É mais fácil para a maioria dos Cristãos permanecer na “área acinzentada” a esse respeito, mas isto não é fundamentado nas Escrituras. O divórcio é uma questão clara, preto no branco. Uma decisão firme de lutar pelo casamento é difícil e nada popular; é por isso que tantos pastores não querem assumir uma posição forte contra o divórcio. Porém, “mais importa obedecer a Deus do que aos homens” (Atos 5:29). 

Ele é a nossa única esperança de salvação. Nunca siga o que qualquer pessoa diz, siga a Deus, obedeça-O porque Ele é a nossa única esperança de salvação. Não tente complicar sua Palavra, tentando encontrar “o que você acha que Ele quer dizer”. Ele quer dizer exatamente o que Ele diz! Algumas das igrejas mais liberais ou progressistas transformaram os milagres de Jesus em algo diferente. Ouvimos uma pastora dizer em seu sermão que o milagre dos pães e dos peixes não era nada mais do que uma aula sobre “compartilhar”. Ela disse que o menino foi o primeiro a compartilhar a sua comida, então os outros começaram a compartilhar o que eles haviam escondido! 

Porque não me envergonho do evangelho de Cristo. Por favor, permaneça firme nos ensinamentos de Deus, a despeito do que é popular ou de quantas pessoas em sua igreja se divorciaram e/ou cassaram novamente. “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16). Por favor, entenda que para que casamentos sejam salvos, devemos permanecer na Verdade! 

Instruindo com mansidão aos que resistem. Por favor, não discuta o assunto do divórcio. Cada pessoa é responsável somente por falar, ensinar e viver a Verdade. Então o Espírito Santo trará o convencimento e Deus converterá o coração. “E rejeita as questões loucas, e sem instrução, sabendo que produzem contendas. E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor. Instruindo com mansidão aos que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, e tornarem a despertar, desprendendo- se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.” (2 Tm 2:23-26). 

A árvore é conhecida por seus frutos. Podemos ver os “frutos” em muitas lideranças da igreja - aqueles que permitiram brechas e um amplo abuso de exceções para o divórcio. Temos visto que isto começou com a brecha da “infidelidade ou adultério” e chegou ao divórcio por praticamente qualquer motivo! Há um paralelo com o que aconteceu com a questão do aborto... estupro, incesto, e saúde da mãe atualmente significam menos de 1% de todos os abortos realizados – 99% são por conveniência! “Por seus frutos os conhecereis” (Mateus 7:16). “Ou fazei a árvore boa, e o seu fruto bom, ou fazei a árvore má, e o seu fruto mau; porque pelo fruto se conhece a árvore” (Mt 12:33). Podemos ver claramente o mau fruto em tantos casamentos destruídos e votos quebrados. 

As Questões 

Por que devemos compreender e seguir a Lei de Deus a respeito do casamento? 

Porque famílias têm sido destruídas, e sem a família, o fundamento no qual nossa terra se apoia será removido, e grande será nossa queda! Nós, como Cristãos, seremos culpados. Não podemos apontar o dedo para os outros, porque Deus nos promete como crentes que “...se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus e perdoarei seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Cr 7:14). 

Entretanto, os casamentos Cristãos estão perecendo na mesma medida de destruição que os do mundo. Por que? “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento” (Oséias 4:6). Os Cristãos têm sido enganados e estão seguindo os caminhos do mundo ao invés dos caminhos de Deus. 

Como nós sabemos que estamos sendo enganados sobre o casamento e o divórcio? 

Nós sabemos porque nós não queremos ouvir a verdade. “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências. E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2 Tm 4:3-4). 

Atualmente buscamos soluções mundanas para casamentos problemáticos ou feridos ao invés de buscar a Deus e Sua Palavra. “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido” (1 Pedro 2:9). Não seremos um “povo adquirido” se seguirmos o caminho batido que leva aos tribunais de divórcio! 

Porque a Sua Palavra é sempre consistente – a Palavra de Deus é oposta às filosofias do mundo e, algumas vezes, é difícil de compreender e seguir. “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1 Co 2:14). “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis” (Gl 5:17). 

Novamente, podemos ver facilmente os “frutos” de todos os casamentos Cristãos que foram destruídos porque acreditaram nas mentiras. “Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus” (Mt 7:16-17). 

Fatos Bíblicos para Permanecer Firme 

Mulher da aliança. O casamento era para ser uma aliança de sangue. Na noite do casamento, um pacto de sangue é feito quando o casal consuma o casamento. “Este cálice é a nova aliança no Meu sangue.” (1 Cor. 11:25). “Ainda fazeis isto outra vez, cobrindo o altar do Senhor de lágrimas, com choro e com gemidos; de sorte que ele não olha mais para a oferta, nem a aceitará com prazer da vossa mão. E dizeis: Por quê? Porque o Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança.” (Ml. 2:13-14). “Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios.” (Sl. 89:34). “Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam a sua aliança e os seus testemunhos.” (Sl. 25:10). 

Não serão dois, mas uma só carne. O casamento é para a vida toda. Nós dizemos os votos até que a morte nos separe, mas realmente falamos sério? “Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mt 19:6). “E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.” (Mc 10:8). 

Eu odeio o divórcio, diz o Senhor. Deus diz que Ele odeia o divórcio! Primeiro Ele diz, “Pois Eu odeio o divórcio, diz o Senhor” (Ml 2:16). E Ele nunca muda, “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.” (Hb 13:8). Nem mesmo você, o seu amigo ou o seu irmão são exceções... “Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas” (Atos 10:34). 

Marido de uma só mulher. Nós devemos ser o exemplo vivo de Cristo e Sua Igreja, o marido de uma única esposa. “... marido de uma mulher só...” (1 Tim. 3:2) “...é preciso que o homem seja irrepreensível, marido de uma só mulher...” (Tito 1:6). 

Comete adultério. Casar novamente não é uma “opção”, é “adultério”! “Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério” (Mt 5:32). “Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar (divorciar-se de) sua mulher (esposa), não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério...” (Mt19:9). “E ele (Jesus de novo) lhes disse: Qualquer que deixar (divorciar-se de) a sua mulher (esposa) e casar com outra, adultera contra ela...” (Mc 10:11). “Qualquer que deixa sua mulher, e casa com outra, adultera; e aquele que casa com a repudiada pelo marido, adultera também” (Lc 16:18). 

Se você se divorciar, você não tem entendimento! “Assim, o que adultera com uma mulher é falto de entendimento; aquele que faz isso destrói a sua alma” (Pv 6:32). “Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera” (Lv 20:10). E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu. Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. (Ap 2:21-22). 

Mostrará que você é mentiroso. E a cláusula de exceção? Primeiramente, muito pouco dos divórcios na igreja são por causa de adultério, mesmo que esta fosse a ‘exceção’ correta. O versículo diz, “Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de... prostituição (adultério, fornicação, imoralidade sexual, falta de castidade), faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério” (Mt 5:32). Na realidade, em cada referência Bíblica, as palavras “adultério” e “fornicação” ou “imoralidade sexual” são usadas de forma permutável como se fossem as mesmas palavras – mas não são! 

A “exceção” que Jesus está falando é a palavra fornicação, imoralidade sexual, e falta de castidade. Isso é “fornicação (porneia)” (4202) significa antes do casamento. A palavra “adultério” (segundo a ‘Strong’s Concordance’ no grego ou língua original corresponde a 3429 moichao) significa depois do casamento. A palavra adultério ou moichao (3429 depois) e fornicação ou porneia (4202 antes) são dois pecados separados e diferentes um do outro. Em outras palavras, NÃO, você não pode divorciar-se de sua esposa por causa do adultério, imoralidade sexual ou falta de castidade. Divórcio foi e é permitido apenas no caso de fornicação quando a mulher foi encontrada sem ser virgem na noite de seu casamento. 

Outra nota interessante é encontrada na definição 4202. O autor admite que ele adicionou as suas próprias palavras. Ele diz, “Essas palavras foram adicionadas para incluir 'adultério' e 'incesto' para melhor compreensão de fornicação (porneia).” Ele está dizendo que adultério foi adicionado à definição da palavra porneia (fornicação). Mas a Palavra de Deus diz, “ Não adicione nada às Suas Palavras, do contrário, Ele o repreenderá e mostrará que você é mentiroso”. (Pv. 30:6). 

Deixe-me também citar a definição na gramática sobre o uso de sinais: “Parênteses...denota uma dada palavra com a palavra principal ao qual é anexado e algumas palavras de explicação são adicionados para identificá-la.” Novamente, nós nunca devemos “... adicione nada às Suas Palavras, do contrário, Ele o repreenderá e mostrará que você é mentiroso”. (Pv. 30:6). 

Com as suas mentiras e com as suas leviandades. Tome cuidado quando diz que ‘Deus lhe disse’! “Eis que eu sou contra os profetas, diz o Senhor, que usam de sua própria linguagem, e dizem: ‘Ele disse’. Eis que eu sou contra os que profetizam sonhos mentirosos, diz o Senhor, e os contam, e fazem errar o meu povo com as suas mentiras e com as suas leviandades; pois eu não os enviei, nem lhes dei ordem...” (Jr 23:31-32). “Porque o Senhor, o Deus de Israel diz que odeia o repúdio (divórcio)” (Ml 2:16). Deus nunca diz para irmos contra a Sua Palavra! Ele nunca muda. 

Você também deve ser muito cuidadoso com o que diz a respeito do divórcio ou recasamento, uma vez que isto pode levar outra pessoa a cair e divorciar-se ou casar novamente: “Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! (...) melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar” (Mt 18:7,6). 

Grande foi a sua queda. Se você acredita que é correto se divorciar sob certas circunstâncias, você tem sido enganado. “E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz” (2 Coríntios 11:14). Sempre que você se sentir guiado a dizer alguma coisa, primeiro tenha certeza de que isso é consistente com as Escrituras. “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda.” (Mt 7:26–27). 

Espírito contra a carne. Depois de checar as Escrituras, preste atenção para ver qual é a sua “motivação” antes de dar um passo na fé. Os desejos da carne parecem bons para a carne; se você tem uma urgência por trás disto, não precisará de nenhuma graça para ir adiante. “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis” (Gl 5:17). 

E Se? 

E se minha esposa for infiel e cometer adultério, então é permitido que eu me divorcie dela? 

Não! A Bíblia diz que o marido pode divorciar-se por causa de fornicação somente (que é ter relações sexuais antes do casamento), se a mulher tiver sido deflorada, não de outra forma. Esta exceção refere-se ao tempo do noivado. Fornicação e adultério não são o mesmo pecado. Se fossem iguais não teriam sido citados duas vezes no mesmo versículo: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos (fornicadores), nem os idólatras, nem os adúlteros...” (1 Co 6:9-10). 

O divórcio por causa da fornicação era permitido durante o período do noivado, como no caso de Maria e José.”Então José, seu marido, (...) intentou deixá-la secretamente” (Mt 1:19). Os termos noiva e noivado não eram utilizados durante este período da história. O termo “marido” foi utilizado porque José já estava comprometido em ser o marido de Maria. Isto foi antes de seu casamento, porque o divórcio só era permitido no caso de fornicação. O versículo anterior explica que o divórcio ou anulamento do casamento iria acontecer antes do casamento! “Estando Maria, sua mãe, desposada (prometida em casamento) com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo” (Mt 1:18). No máximo, o casamento poderia ser anulado imediatamente após a noite de núpcias, se a mulher (não o homem) não fosse virgem. 

E se minha esposa tiver morrido? 

Para os viúvos, é importante saber que, se você encontrar uma mulher e estiver pensando em se casar com ela, ela também tem que ser viúva ou nunca ter sido casada. Lembre-se, Satanás normalmente traz o seu ‘melhor’ primeiro, mas o Senhor faz você esperar, e então traz o Seu melhor! “Espera no Senhor e guarda o Seu caminho” (Sl 37:34). 

“Se qualquer um de vocês sabe de qualquer obstrução, por que vocês não possam ser legalmente unidos em matrimônio, agora vocês confessem. Pois estejam certos de que se duas pessoas forem unidas, de forma diferente do que a Palavra de Deus permite, seu casamento não é lícito.” (“The Marriage Service,” C.R. Gibson Co.). 

E se eu já estiver em um segundo ou terceiro casamento? 

Primeiramente, você deve pedir perdão a Deus, quer tenha sido casado antes de ser salvo ou não. Você não pode ser efetivo em sua caminhada Cristã se não consegue admitir seus pecados passados. “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia” (Pv 28:13). “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça” (1 Jo 1:8-9). 

Tempo para que se arrependesse. Lembre-se de Apocalipse 2:21,”E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição (imoralidade); e não se arrependeu. Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras” (Ap 2:21). Não tenha medo de confessar porque não estamos mais debaixo da lei. Louve ao Senhor! “O homem que adulterar com a mulher de outro, sim, aquele que adulterar com a mulher do seu próximo, certamente será morto, tanto o adúltero, como a adúltera.” (Lv 20:10). “Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5:16). 

Não se faça a minha vontade, mas a Tua. Depois de confessar, você deve colocar a sua vontade de lado e pedir ao Seu Pai celestial pela Sua vontade a respeito do que Ele quer que você faça. Muitos outros que estão em um segundo (ou subsequente) casamento enfrentaram esta tarefa difícil. Alguns tiverem a certeza de que Deus quis que eles permanecessem em seus casamentos atuais e que suas vidas fossem usadas como um testemunho contra o divórcio. Outros viram que seus casamentos desabaram porque eles foram usados por Satanás quando destruíram o casamento anterior de seus cônjuges. “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância” (Jo 10:10). 

Confie Nele. Você deve confiar Nele. Ele quer te dar uma vida abundante, não uma falsificação. 

O adultério pode ser perdoado? 

Sim. Jesus disse para a mulher descoberta em adultério,”Ninguém te condenou? (...) Nem Eu também te condeno; vai-te, e não peques mais” (Jo 8:10-11). Mas você deve confessar os seus pecados e não encorajar outras pessoas a pecarem como você fez. 

Na verdade, o adultério não só não é motivo para divórcio, mas também é motivo para perdão, como Cristo mostrou em João 8:10 acima. Nós também temos o exemplo de um esposo perdoando o adultério em Oséias 3:1. “E o Senhor me (a Oséias) disse, ‘Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu (marido), contudo adúltera. ’” 

Então em 1 Coríntios 6:9-11, quando Deus se refere aos adúlteros e fornicadores, Ele diz: “E é o que muitos de você tem sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.” Nós fomos lavados no Seu sangue do perdão. 

Ainda assim tantas igrejas e pastores dizem que o divórcio é permitido em algumas situações e que se casar de novo é correto sob as circunstâncias certas. “Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.” (Mt 5:19). 

Como posso ter certeza de que o que este livro diz é certo e o que muitas igrejas estão dizendo é errado? “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. (...) Nem todo o que me diz: ‘Senhor, Senhor! ’ entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?’ E então lhes direi abertamente: ‘Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade’” (Mt 7:15-23). Muitas famílias em sua igreja não estão sendo destruídas e seus casamentos sendo dissolvidos? Estes são os maus frutos da maioria dos “conselheiros matrimoniais Cristãos”. 

Muitos pastores têm “lá no fundo” uma convicção a respeito do casamento, mas não querem “ofender” ninguém, especialmente todos aqueles “membros da igreja” que estão em seu segundo ou terceiro casamento. “...não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tg 4:4). 

Se um pastor ou uma igreja assumem uma posição contra o divórcio ou recasamento, são rotulados como “legalistas” ou “críticos”. E aqueles que querem “fazer conforme sua própria vontade” irão para outra igreja ouvir o que querem ouvir. “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas” (2 Tm 4:3-4). 

Já que eu estou divorciado e 'solteiro novamente', eu não posso me casar outra vez ou namorar e então pedir para Deus me perdoar? 

Primeiramente você não é solteiro! Somente quem nunca foi casado é solteiro. “Todo homem que se separar de sua esposa e se unir a outra mulher, estará cometendo adultério contra a sua esposa.” (Mc 10:11). “Todo aquele que repudia sua mulher e casa com outra, comete adultério; e quem casa com a que foi repudiada pelo marido, também comete adultério.” (Lc 16:18). 

Em segundo lugar, você colherá o que plantou. “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7). Você estará pecando por vontade própria. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” (Tg 4:17). 

A vingança de Deus. Você atraíra para si a vingança de Deus. “Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados. Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. (...) De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça? Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, Eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo” (Hb 10:26-31). 

Para concluir um tópico difícil como este, devido à magnitude do pecado da igreja, vamos olhar atentamente para a afirmação de Paulo quando escreveu para Timóteo: “Se alguém ensina alguma outra doutrina e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento e privados da verdade...” (1 Tm 6:3-5). “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos.” (Jo 14:15). Se você escolher seguir as crenças do mundo, no fim das contas, você terá escolhido seguir a Satanás e ser escravo dele. Se você diz que crê em Deus, então obedeça a Ele. “E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?” (Lc 6:46). Se você decidiu pedir a Jesus que te salve, mas não está seguindo os Seus ensinamentos, então Ele não é o seu Senhor e Mestre. Se ele é o seu Senhor, então tenha certeza que suas ações reflitam sua obediência à Palavra Dele. 

Vamos fazer um compromisso pessoal de 

Permanecermos Casados 

e encorajar todos os homens a fazerem o mesmo. 

Comprometimento pessoal: Permanecer casado e encorajar outros a fazerem o mesmo. “Baseado no que aprendi da Palavra de Deus, comprometo-me novamente ao meu casamento. Irei humilhar-me quando for necessário e dar todos os passos como um ‘pacificador’ em meu casamento. Não encobrirei minhas transgressões ou induzirei outros a cair. Devotarei meus lábios para espalhar a Verdade de Deus a respeito do casamento.” 

Junte-se a Vitória! Não assista apenas. Jornada de Restauração não é um esporte para ficar apenas assistindo! Derrame o seu coração em cada Lição!
Por favor, comece a DOCUMENTAR, tendo o SENHOR em mente, sobre o que você aprendeu todos os dias pelos próximos 30 Dias para "Restaurar Seu Casamento".

Quanto mais você derramar o seu coração nos formulários, mais Deus e nós poderemos ajudá-lo. Esses formulários o ajudarão a manter o histórico. CLIQUE AQUI