Sharing is caring!

"O Fruto do Ventre"

“Eis que os filhos são herança do Senhor,
e o fruto do ventre o seu galardão.”
— Salmos 127:3 

WM-Portuguese-cover

Quando olhamos em volta, para a nossa sociedade e vemos aborto, abuso infantil e incesto, nos perguntamos quando foi que o nosso país começou a odiar crianças. As Escrituras nos dizem que existem dois tipos de fundação, uma construída sobre a rocha e outra construída na areia. Homens, nós estamos sob a areia e agora grande é a nossa queda. (Mat. 7:26). 

Quem é o inimigo? 

Definitivamente é Satanás. Ele é quem está por trás do pecado, e aqueles que dão ouvidos às suas mentiras são seus escravos. “Jesus respondeu: ‘Digo a vocês a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado.’” (Jo 8:34). 

Fruto do ventre. Nós temos muitos porta-vozes do diabo – hoje em dia muitas delas são conhecidas como “feministas”. Um dos seus objetivos foi perverter ou eliminar o plano de Deus para as mulheres terem e criarem filhos. Estas mulheres de mente distorcida acharam que era uma maldição carregar uma criança ou mesmo permitir que o “fruto” fosse fertilizado dentro delas. “Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.” (Sl 127:3). As mulheres envolvidas na NOW (Organização Nacional de Mulheres) literalmente odeiam os homens. 

Muitas mulheres se voltaram ao lesbianismo e ao governo em busca de proteção para o seu pecado. Estas são as mulheres que enganaram muitas de nossas esposas, fazendo-as acreditar que elas não desejam ter filhos. Estas mulheres dizem que você, o marido, não tem nenhum direito em relação aos seus próprios filhos. Estas mesmas mulheres, que nunca conhecerão ou desejarão conhecer um homem, convenceram multidões de mulheres, juntamente com os seus maridos (ou namorados) como cúmplices, a abortar (assassinar) seus próprios filhos como um sacrifício ao deus feminista do “ego”. Que Deus nos perdoe por ouvir e concordar com estas mentiras, “porque elas são próprias do pai delas”, o pai das mentiras. (Jo 8:44). 

Obedeça a Ele. Se você escolher seguir as crenças delas, você terá escolhido seguir a Satanás e se tornar um escravo dele. Se você diz que crê em Deus, então obedeça a Ele. “E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?” (Lc 6:46). Se Jesus é o Senhor da sua vida então aja de acordo. Se os bebês são uma benção, então aja de acordo e deixe que Deus e confie a fertilidade da sua esposa a Deus! Se os enganos do feminismo e sua propaganda constante nublaram sua forma de pensar, vamos “renovar as nossas mentes” em Cristo Jesus (Rm 12:2). 

Qual foi o tempo que Jesus predisse que seria ainda mais doloroso do que até mesmo a crucificação? 

O tempo de agora! Quando as mulheres judias estavam pranteando e lamentando por Jesus, Ele voltou-se para elas e lhes disse: “Filhas de Jerusalém, não chorem por mim; chorem por vocês mesmas e por seus filhos. Pois chegará a hora em que vocês dirão: ‘Felizes as estéreis, os ventres que nunca geraram e os seios que nunca amamentaram.’” (Lc 23:28-29). Quantas vezes você já ouviu mulheres dizerem à sua esposa grávida “Melhor você do que eu!” Quantas vezes você ouviu homens e mulheres (Cristãos até) dizerem, “De jeito nenhum! Não vou ter mais filhos!” 

Cicatrizes ao invés de beleza. Jesus estava enfrentando o momento mais difícil de Sua vida, e ainda assim Ele disse que haveria um tempo pior! Quando vemos o movimento feminista e o seu avanço em relação ao lesbianismo e a redução ou eliminação dos filhos, podemos ver que estamos no meio dos tempos a que Jesus estava se referindo. “Em vez de perfume haverá mau cheiro; em vez de cintos, corda; em vez de belos penteados, calvície; em vez de roupas finas, vestes de lamento; em vez de beleza, cicatrizes.” (Is 3:24). 

Como esse movimento “anti filhos” começou? 

Há cerca de 30 anos atrás quando o controle de natalidade se tornou realidade, e temos afundado desde então. O controle de natalidade diz: 

Eu ainda não quero filhos. 

Não quero muitos filhos – um, dois, três ou até mesmo quatro, mas nada além disso! 

Não quero que tenham idades muito próximas. 

Se, e digo se, eu quiser filhos, eu os quero quando eu quiser, com a frequência que quiser e quantos eu quiser. Deus não está mais no controle; eu estou! Eu sei o que é melhor para mim e o que consigo suportar. Eu escolho o meu próprio destino! 

Por que vocês me chamam Senhor? “Por que vocês me chamam “Senhor, Senhor” e não fazem o que eu digo?” (Lc 6:46). Para ter Jesus como Senhor de sua vida, você deve seguir Seus ensinamentos e princípios. 

A Bíblia diz claramente, “Sejam férteis e multipliquem-se!” (Gn. 1:28). 

Devemos de boa vontade permitir que Deus determine quantos filhos teremos. “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção.” (Sl 127:1). Permita que Ele construa a sua família, um filho de cada vez. Deus odeia os mornos. Quando os Cristãos começaram a tolerar as “áreas cinzas”, começando com o planejamento familiar natural, tornou-se fácil escorregar para uma área mais escura, “a pílula” e outras formas de controle de natalidade. Agora temos a área negra – aborto! “Assim, porque você é morno [usando controle de natalidade], não é frio [que é o aborto] nem quente [confiar sua fertilidade inteiramente a Deus], estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.” (Ap. 3:16). 

Como nós, que odiamos o aborto (e talvez até trabalhemos no movimento Pró-Vida), poderemos convencer uma mulher que está pensando em abortar de que a criança que ela leva no ventre é uma bênção quando nós mesmos nos recusamos esta bênção? 

No livro de Mary Pride, De Volta ao Lar, ela declara: “Planejamento familiar é a ‘mãe do aborto’. Quando os casais olham para crianças como ‘criaturas feitas por eles’, toda a reverência pela vida humana se perde. Filhos como dons de Deus, os quais recebemos com humildade são uma coisa; filhos como artigos fabricados por nós mesmos são outra. Você pode fazer o que quiser com uma coisa que você mesmo fez. Como aborto, incesto, abuso infantil.” 

Deus disse, “Sejam férteis e se multipliquem” em Gênesis 1:22, Gênesis 1;28, Gênesis 8:17, Gênesis 9:1, Gênesis 9:7, Gênesis 35:11, Gênesis 48:4, Levítico 26:9, Deuteronômio7:13, Deuteronômio 8:1, Deuteronômio 30:16, Jeremias 30:19, Jeremias 33:22 e Hebreus 6:14. Ele nos disse isto 14 vezes!! 

Mas já não enchemos a Terra? 

Encha a terra. Você pode estar dizendo, “Já não enchemos a terra?” Atualmente ouvimos continuamente sobre o temido “problema da superpopulação”, mas dois especialistas nos dão um cenário diferente: 

“Poderíamos colocar a população do mundo inteiro no estado do Texas e cada homem, mulher e criança teria 185,81 metros quadrados (a média de uma casa é de 130,06 a 167,23 metros quadrados), e todo o restante do mundo ficaria vazio.” (Mary Pride, De Volta ao Lar, pg. 62). 

“Cada uma das pessoas no mundo poderia ficar em pé, sem se tocarem, dentro dos limites da cidade de Jacksonville, Florida.” (Bill Gothard, Publicação do Instituto de Princípios Básicos de Vida, IBLP – sigla em inglês). 

Mas tenho medo de que se der o controle a Deus, Ele me dará mais 20 filhos! 

Você realmente acredita no que a Bíblia diz? “Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá.” (Sl 127:3). Nós, Cristãos, somos exigentes com relação à quais bênçãos receberemos. Dê-nos mais carros, uma casa maior, um cargo maior em nosso emprego, com as responsabilidades extras, provas e trabalho que vêm com ele. Mas “pelo amor de Deus” não nos dê mais filhos! Deus diz que os filhos são uma recompensa, não uma maldição! As feministas e o mundo fizeram uma lavagem cerebral em nós! Como Cristãos, em quem escolhemos acreditar: em Deus ou nas feministas? 

Ventre aberto. Estatísticas mostram que em países desenvolvidos, as mulheres que não fazem controle de natalidade têm em média de cinco a seis filhos, não doze. Olhe para a Bíblia. Noé teve apenas três, Sara teve apenas um, e ambas, Rebeca e Raquel tiveram apenas dois. Senhores, isso foi antes do controle de natalidade. Famílias grandes eram a exceção na Bíblia, mas eram também as mais abençoadas. 

Léia teve seis filhos e uma filha, mas Raquel teve apenas dois filhos. “Quando o Senhor viu que Lia era desprezada, concedeu-lhe filhos; Raquel, porém, era estéril.” (Gn. 29:31). “Então Deus lembrou-se de Raquel. Deus ouviu o seu clamor e a tornou fértil.” (Gn. 30:22). Deus dá exatamente quantos filhos Ele quer dar para cada mulher. Ele os dá exatamente na ordem perfeita e em Sua perfeita hora. Em seu desejo de controlar a sua fertilidade, será que você perdeu uma bênção? “E Deus ainda lhe disse: Eu sou o Deus todo-poderoso; seja prolífero e multiplique-se. De você procederão uma nação e uma comunidade de nações, e reis estarão entre os seus descendentes.” (Gn. 35:11). 

Tornou estéreis todos os úteros. Não ter filhos é a maldição ou punição de Deus. “Eles se prostituirão, mas não aumentarão a prole...” (Os 4:10). “porque o Senhor havia tornado estéreis todas as mulheres da casa de Abimeleque por causa de Sara, mulher de Abraão.” (Gn 20:18). Isto também nos mostra que é Deus quem abre e fecha o útero. “porque o Senhor havia tornado estéreis todas as mulheres...” (Gn 20:18). “...e a tornou fértil.” (Gn. 29:31). 

Mas e se eu não puder prover as necessidades de mais filhos? 

Deus suprirá todas as suas necessidades. Muito do que precisamos é fé. Declare esse verso: “O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.” (Fp 4:19). Precisamos reavaliar as nossas prioridades. Será que as suas necessidades na verdade são “desejos”? “Somos o povo mais rico da história, mas os mais temerosos com relação aos custos para a criação de filhos.” (Mary Pride, De Volta ao Lar, pg. 48). Que sejamos “...não apegado ao dinheiro.” (1Tim. 3:3). 

Devemos nos contentar com isso. Muito do que você quer dar aos seus filhos é algo que mais tarde os arruinará e os levará à destruição. Não são as crianças que “têm tudo” – os brinquedos, roupas e seus próprios quartos – as mais mimadas, ingratas e miseráveis? Não são estas mesmas crianças que quando entram na adolescência são atraídas para as drogas, ocultismo ou que com muita frequência tornam-se suicidas? Eis o que a Palavra diz: “por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição,” (1Tm 6:8-9). 

Amor ao dinheiro. Parece que os filhos hoje tendem a ser um fardo financeiro pelo dobro do tempo que eram antigamente. A contribuição dos filhos para a família e a sociedade está agora atrasada por anos enquanto eles jogam e vão à escola. Os jovens de gerações passadas ajudavam a preservar comida, costurar roupas, colher e plantar nos campos ou trabalhavam como aprendizes para ajudar a família financeiramente. Quando alcançavam a adolescência, eles claramente se tornavam um bem e não uma responsabilidade. Todos nós conhecemos jovens acima de vinte anos que ainda moram com seus pais. Isso acontece mesmo após seus pais pagarem grandes quantias de dinheiro em uma faculdade. Pergunte-se por que você acha importante enviar seus filhos para a faculdade. É para terem um bom caráter? “pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos.” (1Tm. 6:10).  

Medo. Ao invés do medo de “ter filhos” sobre o qual o mundo continua a nos dizer a respeito, vamos falar sobre o temor do que eles não estão nos dizendo. Não só perdemos bênçãos, mas estamos vivendo de forma perigosa por querer parar as bênçãos de Deus. Lembre-se: “Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá.” (Gl 6:7). Por que queremos semear uma semente (sendo íntimos) e não querer colher o fruto do ventre (um bebê)? Com o aborto, na verdade arrancamos a raiz do solo! Homens, como você pode acreditar em Deus para a sua salvação, mas não confiar Nele para o número de filhos que você deveria ter? 

Multiplique a sua semente. Quais são os perigos de parar a sua fertilidade? “A pílula, um abortivo, perturba o revestimento do útero (endométrio), assegurando que nenhum bebê que tenha sido concebido possa implantar-se corretamente. Portanto, o bebê morre de fome com cerca de sete a nove dias de idade. O minúsculo infante é então expelido do útero – uma vítima de aborto. A pílula também pode causar hipertensão, coagulação sanguínea, diabetes – por isso o aumento da diabetes gestacional e recomendações de exames mandatórios para todas”. (Informação retirada de várias publicações IBLP) “Esteja certo de que o abençoarei e farei seus descendentes tão numerosos como as estrelas do céu e como a areia das praias do mar. Sua descendência conquistará as cidades dos que lhe forem inimigos.” (Gen. 22:17). 

Trabalham em vão na construção. Muitos de nós acreditam no Planejamento Familiar Natural (tabelinha). Acreditamos que se nós (e nossas esposas) “planejarmos” nossa família “naturalmente”, estamos trabalhando com Deus. Não estamos apenas sendo responsáveis? Não. Ainda estaríamos dizendo que sabíamos, acima de Deus, o que era melhor para nossas famílias. Aquelas que decidem confiar em Deus experimentaram tanta liberdade. Dar essa responsabilidade a Deus tirou um enorme fardo. Alguns de nós nunca mais tiveram filhos e outros tiveram mais alguns. Ao confiar no Senhor para construir nossa casa, temos confiança que temos o Seu melhor. “Se não for o Senhor o construtor da casa, será inútil trabalhar na construção...” (Sl. 127:1). 

Semente desperdiçada. E com relação àqueles métodos contraceptivos usados pelos homens, os métodos impeditivos? Não surpreendentemente, a Bíblia cobre todos eles, quando o “sêmen era derramado.” (Gn. 38:9). “Mas Onã ... derramava o sêmen no chão para evitar que seu irmão tivesse descendência. O Senhor reprovou o que ele fazia, e por isso o matou também.” (Gn. 38:9-10). 

Esterilidade. Muitas mulheres estão incapazes de engravidar devido a controle de natalidade, parceiros múltiplos e danos por abortos. Isso causou uma obsessão para algumas mulheres americanas, querer ter filhos a “todo custo”. “Quando o Senhor viu que Lia era desprezada, concedeu-lhe filhos; Raquel, porém, era estéril.” (Gn. 29:31). 

Aborto. Disseram-nos que é errado permitir que crianças “indesejadas” nasçam. Mas a Verdade é que esses bebês definitivamente são desejados. Os longos anos de espera para aqueles que desejam adotar um bebê são uma prova disso. 

Fertilização in-vitro. Muitos não acham errado em fazer teste com bebês em tubo para casais que não têm filhos. Agora estamos em alerta com relação aos muitos óvulos fertilizados que são despejados em uma placa de Petri e também abortados no ventre. Como esse método é muito caro, os médicos colocam diversos óvulos fertilizados, na esperança de que alguns vingarão. Muitas vezes o resultado é uma “gravidez múltipla” e o casal escolhe “quantos e quais” serão poupados e quais serão abortados. 

Mães substitutas. Essas são as mulheres que são pagas para carregar o filho de um homem para outra mulher. Isso não é novo. Hagar foi a primeira e a mãe substituta mais conhecida. O ódio que Sara sentiu por ela e a destituição de Ismael e Hagar, sem mencionar as guerras que continuam até o dia de hoje, nos mostram o resultado desse caminho pecaminoso de se ter um filho a “todo custo!” 

Homossexualidade. “Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.” (Rm. 1:26-27). Temos visto alguns dos “castigos merecidos” do seu erro. A AIDS corre desenfreada, especialmente entre os homossexuais. Quando mulheres desprezam seus filhos, param de carregar o fruto do seu ventre e voluntariamente esterilizam-se; isso não é natural! 

Vamos resumir o que Deus tem nos dito em Sua Palavra, já que “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça.” (2 Tm 3:16). 

  1. Filhos são bênçãos
  2. Nossos filhos são nossa recompensa
  3. Devemos permitir que Deus abra e feche o útero. 
  4. Deus nos ordena a multiplicar-nos e enchermos a terra. 
  5. A terra não está cheia; ela não está superpovoada
  6. Não devemos dar aos nossos filhos os que eles desejam porque isto levará a destruição deles. 
  7. Deus supre todas as nossas necessidades; não temos que nos preocupar. 
  8. Nem todos serão abençoados com uma família grande – alguns terão apenas um ou dois filhos sem mesmo “dar uma ajudinha para Deus” fazendo controle de natalidade ou esterilizando-se. 
  9. Ao usar qualquer forma de controle de natalidade ou de esterilização, estamos impondo uma maldição ou uma punição sobre nossas esposas como Deus fez com aquelas mulheres na Bíblia. 
  10. Não podemos dizer que somos realmente a favor da vida se fizermos controle de natalidade – já que o fundamento deste é o aborto. O que fazer se você quer mais filhos e sua esposa não? 
  11. O Fruto do Ventre 7 

Primeiro você precisa orar e se arrepender de qualquer coisa que você tenha feito para encorajá-la a não confiar sua fertilidade a Deus. Por exemplo, você esbraveja e pragueja por causa do custo e da responsabilidade de criar os filhos que Deus já te deu? “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.” (Fp 2:14). 

Você fez do trabalho de sua mulher como sua “ajudadora” uma existência miserável com todas as suas exigências quando chega em casa do trabalho? Talvez ela esteja tendo que trazer o alimento para casa e ainda por cima cozinhá-lo enquanto você assiste televisão! “Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.” (1 Co 13:11). 

Seus filhos são “agradáveis de se estar por perto” ou são incontroláveis e desrespeitosos? São eles ou é você quem governa a casa? “Filho meu, ouve a instrução de teu pai...” (Pv 1:8). 

Em seguida, você precisa orar. Peça ao Senhor que fale ao coração de sua esposa a respeito de futuros filhos. “Quanto a seus filhos, eles são herança do SENHOR: o fruto do ventre é um presente de Deus.” (Sl 127:3). Peça a Deus que restaure o coração dela para os filhos que vocês já têm e os que virão. Compartilhe com ela a sua mudança de coração e essa Escritura em Malaquias 4:6, “Ele fará com que os corações dos pais se voltem para seus filhos, e os corações dos filhos para seus pais; do contrário, eu virei e castigarei a terra com maldição.” Peça para que Ele volte o coração de sua esposa. “O coração do rei é como um rio controlado pelo Senhor; ele o dirige para onde quer.” (Pv 21:1). 

Se sua esposa continua tomando a pílula ou vigiando os sinais de fertilidade, não fique zangado com ela; apenas ore. Confie que Deus irá guiá-la. Ela é responsável por obedecer ou por se rebelar contra a autoridade que o Senhor colocou sobre ela. Não é sua responsabilidade fazer com que ela se submeta. E se fui eu quem quis limitar ou espaçar nossos filhos? 

Examine os seus motivos ou os seus medos. Você foi motivado por egoísmo, por querer mais coisas materiais ou mais tempo para você? Se o egoísmo te impediu de ter mais filhos, lembre-se desta Escritura: “Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser tornar-se grande, será esse o que vos sirva; e qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos.” (Mc 10: 43-44). Certamente um pai que está provendo sozinho para a sua família é um servo de todos! Este, meu amigo, é um homem de verdade. 

Talvez sua mulher tenha medo do parto, e você não deseja fazê-la passar por isso novamente. Satanás usa muitas variedades de medo com nossas esposas. Várias mulheres que tiveram vários filhos de parto normal têm medo da dor do parto. 

Em duas situações em que Erin estava esperando algum dos nossos sete filhos, ela ficou cheia de medo quando a data do parto se aproximava. Este medo nasceu do fato de que ela passou por longos, difíceis e dolorosos trabalhos de parto. “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a dor da tua concepção; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará. E ao homem disse: Porquanto destes ouvidos à voz de tua mulher, e [não encheste a terra] que te ordenei dizendo...” (Gn 3:15-17). “Mas vós frutificai, e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra, e multiplicai-vos nela.” (Mt 9:7). Ajude sua esposa de todas as formas que você puder se ela estiver com medo de ter filhos; ela precisa da sua força e da sua confiança. Esteja ao lado dela física, mental e espiritualmente e o amor dela por você se tornará ainda mais forte. 

Através de um de nossos membros, descobrimos recentemente um novo recurso maravilhoso, Parto Sobrenatural, de Jackie Mize! Uma mãe de seis (que tem um casamento restaurado e cujo marido é médico) nos contou sobre isso. Ela disse que teve os primeiros três naturalmente e os últimos três sobrenaturalmente – sem dor!! Compramos o livre e é incrível e poderoso! Agora vamos usar este livro, estes princípios e Escrituras para preparar nossas três filhas para suas futuras gestações (e nós também, se for o plano do Senhor que tenhamos mais filhos!). Você pode ler testemunhos no Amazon.com, mas depois de ler o testemunho da nossa amiga e ler o livro, estamos totalmente convencidos de que não só é possível, mas é o plano de Deus para os Seus darem à luz sem dor. 

Mas... minha esposa e eu já nos sentimos sobrecarregados com os filhos que já temos. 

Se é assim que você se sente, você precisa verificar se você e sua esposa estão seguindo a sabedoria de Deus que está em Provérbios sobre a instrução dos filhos. (Veja o capítulo 15, “As Instruções do Pai”, para mais esclarecimentos.) Não confie em especialistas ou autores infantis, sejam eles Cristãos ou seculares; vá para o Autor e Criador de seus filhos para encontrar as respostas. “Mas bendito é o homem cuja confiança está no Senhor, cuja confiança nele está.” (Jr 17:7). “Maldito é o homem que confia nos homens, que faz da humanidade mortal a sua força” (Jr 17:7). 

Também, separe um tempo para considerar se as coisas que você faz pelos seus filhos (todas as atividades extracurriculares) têm valor eterno. Se não, corte aquelas que não se qualificarem o máximo possível. Você pode estar certo de que um dos planos de Satanás é esgotar você e sua esposa e fazer com que se sintam sobrecarregados, para que ele consiga atingir seu objetivo de impedir que mais nenhuma criança Cristã nasça! Proteja a sua esposa e não faça muitas exigências a ela. Às vezes é a esposa que sente que seu filho precisa participar de todos os esportes, aulas de música, de artes, etc. Outras vezes é a criança ou o adolescente quem quer. Às vezes somos nós pais que temos recordações saudosas da nossa juventude e nos orgulhamos de nossos filhos nos jogos. Apenas tenha em mente que nós homens somos os protetores e a nós foi dado o discernimento. Use-o e ore para saber como Deus deseja que você “treine” os filhos que Ele te deu. 

Quando sua esposa trabalha fora de casa, os filhos de vocês, e qualquer outros que venham no futuro, se tornam um fardo e não uma benção porque a maior parte do salário vai para os cuidados com eles. Uma mulher se sentou para fazer as contas e ver o lucro que tinha trabalhando em tempo integral. Ela descobriu que lucrava apenas U$1,00 por hora depois de pagar as contas que tinha com seus três filhos. Uma mulher trabalhando fora de casa irá, sem dúvida, trazer divisão para o lar e para a família. As esposas devem ser “...prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa...” (Tt 2:5). (Veja o capítulo 14, “Prover para os Seus”, porque “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento...” Os 4:6). 

Preservada ao ter filhos. Deus tem uma promessa para aqueles que confiam Nele com relação a ter filhos. “Entretanto, a mulher será salva dando à luz filhos se permanecer na fé, no amor e na santidade, com bom senso.” (1Tm 2:15). 

Aqui está um outro exemplo de como você pode ajudar a sua esposa. Os sogros de uma mulher continuamente atormentavam seu marido para que ela voltasse a trabalhar e ganhar seu sustento. Quando seu quarto filho nasceu, seu marido foi fazer as contas dos gastos com as crianças e constatou que eles, na verdade, perderiam dinheiro se sua esposa trabalhasse. Seus pais pararam de pressioná-los. Ela foi “preservada” e pôde permanecer em seu lar. Logo depois o marido dela recebeu um aumento substancial e não precisaram de uma renda extra. 

Conclusão 

Obedeça a Deus. Se você escolher seguir as crenças do mundo, você terá escolhido seguir a Satanás e ser seu escravo. Se você diz que acredita em Deus, então obedeça a Ele. “E por que me chamais: Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu vos digo?” (Lc 6:46). Se Jesus Cristo é o seu Senhor e Salvador, então aja de acordo. Se bebês são uma benção, então aja de acordo – ao confiar a Deus a sua fertilidade! 

A tua mulher será como a videira
frutífera, no interior da tua casa; os teus
filhos como plantas de oliveira, ao redor
da tua mesa.
-Salmos 128:3 

Que Deus Te Abençoe! 

Compromisso pessoal: Confiar a Deus todas as áreas da minha vida, incluindo o número de filhos que minha esposa e eu teremos. “Baseado no que aprendi da Palavra de Deus e de observar os frutos da desobediência desta geração, eu me comprometo e entrego o tamanho da minha família a Deus. Se já tivermos passado da idade de gerarmos filhos ou formos permanentemente incapacitados de conceber, eu me comprometo a espalhar a Verdade e confessar as minhas faltas aos outros a fim de desencorajá-los a cometer os mesmos erros.” 

Junte-se a Vitória! Não assista apenas. Jornada de Restauração não é um esporte para ficar apenas assistindo! Derrame o seu coração em cada Lição!
Por favor, comece a DOCUMENTAR, tendo o SENHOR em mente, sobre o que você aprendeu todos os dias pelos próximos 30 Dias para "Restaurar Seu Casamento".

Quanto mais você derramar o seu coração nos formulários, mais Deus e nós poderemos ajudá-lo. Esses formulários o ajudarão a manter o histórico. CLIQUE AQUI